quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Num buraco no chão vivia um Hobbit


O provavelmente mais esperado filme do ano chegou às salas portuguesas quinta-feira.

A primeira de três partes da adaptação da obra de fantasia de J. R. R. Tolkien, o Hobbit, estreou finalmente. 75 anos depois da publicação da primeira edição do livro do professor de filologia germânica, os fãs de Bilbo Baggins (Martin Freeman) vão poder acompanhá-lo na sua “viagem inesperada” e ver na tela o que imaginaram enquanto liam o livro. Para quem não leu o Hobbit, as surpresas sucedem-se a cada nova etapa da aventura.

Leia o artigo completo em ondeir.com.pt


PS - Temi a desilusão devido aos longos anos de espera e da expectativa criada em torno do filme. Mas não. Tudo em ordem!
A única questão incompreensível é "porquê três filmes a partir do Hobbit?" Porquê? (É uma pergunta meramente retórica. Não havia necessidade, como dizia o outro).


1 comentário:

  1. ao que li, Peter Jackson misturou o Hobbit com os Contos Inacabados de Númenor e da Terra Média para poder ter material para os três livros. Ainda não fui ver o resultado final. Houve quem amasse e quem odiasse...

    ResponderEliminar